Com propostas, Valdeir deve deixar o Salgueiro antes da final do PE

O que o torcedor do Salgueiro temia, está muito perto de acontecer. Com a final do Pernambucano marcada para o dia 18 de junho, o técnico Evandro Guimarães deve perder uma peça importante na campanha que levou o Carcará até a decisão do estadual. Destaque da equipe, e com o contrato acabando no dia 31 de maio, o meia Valdeir pode deixar a equipe sertaneja. De todos os jogadores com o contrato perto do fim, o camisa 10 foi o único que não acertou a renovação.

– As renovações, graças a Deus, tivemos êxito em todas, menos a de Valdeir. Ele está recebendo propostas e isso seria inevitável depois de uma campanha dessa do Salgueiro, do atleta, e de todo o grupo que, no geral, fez uma boa campanha. Fora o Valdeir, todo mundo renovou até maio de 2018 – afirma o gerente de futebol Carlos José de Araújo.

Segundo Carlos José, as propostas que chegaram até Valdeir são bem superiores ao que o Salgueiro havia oferecido, o que dificulta o acordo entre as duas partes.

Petrobras reduz preço da gasolina em 5,4% e do diesel em 3,5% nas refinarias

A Petrobras reduziu em 5,4% o preço médio da gasolina nas refinarias e em 3,5%, o do diesel. Segundo a companhia, a decisão é resultado da avaliação feita pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP), acompanhando a política de preços anunciada em outubro do ano passado.

A estatal destacou que, como a legislação brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas para as refinarias podem, ou não, se refletir no preço final ao consumidor. “Isso depende de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores.”

Pelos cálculos da Petrobras, caso o ajuste seja repassado integralmente e não haja alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o custo do diesel para o consumidor final pode cair 2,2%, ou cerca de R$ 0,07 por litro, em média; e o da gasolina, 2,4%, ou R$ 0,09 por litro, em média.

Influências

Conforme a empresa, o aumento significativo nas importações no último mês, contribuiu, predominantemente, para a redução, porque obrigou ajustes de competitividade da Petrobras no mercado interno. A empresa acrescentou que a política seguida tem como princípio a sua participação de mercado, que é também um dos componentes de análise considerado pelo GEMP.

A Petrobras informou que a importação de gasolina por terceiros para o mercado interno passou de 240 mil metros cúbicos (m3), em fevereiro, para 419 mil, em abril, e a previsão é que se mantenha em torno deste nível em maio. Já com relação ao diesel, a importação subiu de 564 mil m3, em fevereiro, para 811 mil, em abril. A expectativa é superar 1 milhão de metros cúbicos em maio. “Com isso, as refinarias da Petrobras podem chegar a um fator de utilização abaixo do último dado divulgado pela companhia em seus resultados trimestrais, que foi de 77%”, acrescentou a estatal.

O GEMP avaliou ainda os fatores relacionados ao preço dos derivados no mercado internacional e a oscilação da moeda nacional. A conclusão foi que os novos preços continuam com uma margem positiva em relação à paridade internacional. Assim, de acordo com a companhia, permanece o alinhamento à política anunciada e aos objetivos do plano de negócios 2017/2021.

Outra avaliação feita foi com relação à política de preços com correções, pelo menos, mensais. Conforme o comitê executivo, embora seja um avanço significativo em relação ao sistema anterior, essa política não tem refletido “tempestivamente as volatilidades de preços internacionais de derivados e câmbio entre as datas dos reajustes, fato agravado pelo acréscimo recente na volatilidade da taxa de câmbio”. Segundo a Petrobras, essa constatação tem sido, crescentemente, parte das discussões do GEMP e pode fundamentar ajustes de preços mais frequentes.

PF deflagra Operação Poço Seco, fase 41 da Lava-Jato

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira, 26, a Operação Poço Sexo, 41ª fase da Operação Lava Jato. Em nota, a PF informou que estão sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão, um mandado de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária e três mandados de condução coercitiva nos Estados do Rio de Janeiro e São Paulo e no Distrito Federal.
A ação policial tem como alvo principal a investigação de complexas operações financeiras realizadas a partir da aquisição pela Petrobras de direitos de exploração de petróleo em Benin, na África, com o objetivo de disponibilizar recursos para o pagamento de vantagens indevidas ao ex-gerente da área de negócios internacionais da empresa.
Em março deste ano, o juiz federal Sérgio Moro condenou o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) por crimes de corrupção, de lavagem e de evasão fraudulenta de divisas, a 15 anos e 4 meses de prisão em ação penal sobre propinas na compra do campo petrolífero de Benin, pela Petrobras, em 2011.
O nome da fase (Poço Seco) é uma referência aos resultados negativos do investimento realizado pela Petrobras na aquisição de direitos de exploração de poços de petróleo em Benin/África.
Os investigados responderão pela prática dos crimes de corrupção fraude em licitações, evasão de divisas, lavagem de dinheiro dentre outros. Os presos serão levados para a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba quando autorizados pelo juízo competente.

Com crise na JBS, governo deve incentivar pequenos frigoríficos

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou nesta quinta-feira, 25, que o governo estuda meios para estimular que grupos pequenos e médios ocupem espaços no mercado de carnes e reduzam a concentração no setor.

Maggi explicou que seu ministério já mapeia plantas industriais que estão fechadas para uma possível reativação. A informação vem depois da delação dos donos da JBS, a maior empresa de carnes do mundo, que provocou uma crise envolvendo o presidente Michel Temer.

“Sempre me preocupei, como ministro e produtor, com o tamanho que a JBS atingiu no Brasil e sempre fui um crítico do governo e do BNDES de ter proporcionado essa concentração. Vivemos um momento delicado, estamos fazendo um levantamento e vamos tentar estimular outros grupos a irem ao mercado”, afirmou Maggi no seminário “A Força do Campo”, organizado pelo banco Santander e pelo governo de Mato Grosso.

Nos últimos anos, impulsionado pela política do governo federal, nas gestões de Lula e Dilma, de criar grupos “campeões nacionais”, a concentração no setor de carnes aumentou consideravelmente.

Os dois principais frigoríficos brasileiros, JBS e Marfrig, receberam um grande empurrão do BNDES para fazer aquisições de empresas menores e provocar uma consolidação no setor.

A política sempre recebeu muitas críticas de especialistas, por dar condições desiguais de crescimento para alguns grupos escolhidos pelo governo.

Segurança
O ministro, que retornou na última terça-feira de uma missão ao Oriente Médio, admitiu que os compradores estão preocupados com concentração do mercado de carnes em mãos de poucas empresas, o que pode gerar problemas de segurança alimentar caso haja problemas como o ocorrido com a JBS.

“O Brasil precisa reavaliar isso.” Já há problemas aparecendo, por exemplo, com os criadores de gado, que começam a temer vender seu produto para a JBS. O ministro não disse, no entanto, como poderia ser feito o incentivo a outros grupos para entrarem no mercado.

Maggi reafirmou, ainda, que houve perda de confiança de clientes com a carne brasileira, após a Operação Carne Fraca, e admitiu que outras investigações devem ocorrer.

“A operação Carne Fraca continua e muito provavelmente teremos outras etapas. O ministério apoia a Polícia Federal e precisaremos estar muito atentos para não ter problemas de qualidade.”

O ministro disse ainda que, com a crise recente e a dificuldade de o governo reagrupar a base no Congresso, “não há mais ambiente” para que o projeto de compra de terras por estrangeiros inicie tramitação. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Faculdade oferece duas vagas para consultores comerciais em Juazeiro do Norte

A Faculdade Maurício de Nassau, em Fortaleza, seleciona duas pessoas para trabalhar no setor comercial na cidade de Juazeiro do Norte, Sul do Ceará.

O requisito básico para a vaga é estar regularmente matriculado ou ter superior completo nas áreas de marketing, administração, comunicação social ou ciências contábeis. A carga horária é de 44 horas semanais e a faixa salarial será de R$ 1.700,00

Os interessados devem entrar em contato por meio do do telefone (85) 3201-2427 ou enviar currículo até esta sexta, com o assunto “Consultor Comercial Juazeiro” para [email protected]

Apac emite alerta para continuidade das chuvas nas próximas 24 horas

A Região Metropolitana do Recife amanhece com mais um dia de chuvas nesta sexta-feira. No final da tarde desta quinta-feira, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) emitiu um novo alerta à população sobre a continuidade das chuvas no estado. De acordo com a entidade, as chuvas teriam início na noite desta quinta-feira e terão intensidade moderada e, ocasionalmente, forte. As áreas atingidas serão Mata Sul, Região Metropolitana do Recife e Mata Norte.

A Defesa Civil do Recife orienta os moradores de áreas de risco a se abrigarem em locais seguros, em caso de necessidade. O órgão mantém um plantão permanente para o atendimento da população e pode ser acionada através do telefone 0800 081 3400. A Central de Atendimento funciona 24h. A ligação é gratuita.

Para esta sexta-feira, a previsão para a Região Metropoliatana do Recife (RMR) e Mata Norte, é de tempo parcialmente nublado a nublado com pancadas de chuva de forma isolada ao longo do dia com intensidade moderada a forte. Na Mata Sul, a previsão é de tempo nublado com pancadas de chuva em toda a região ao longo do dia com intensidade moderada a forte.

No Agreste, a previsão é de tempo parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada no período da tarde e noite com intensidade fraca a moderada. Para o Sertão e Sertão de São Francisco, tempo nublado a parcialmente nublado com pancadas de chuva de forma isolada no período da tarde e noite com intensidade fraca. Em Fernando de Noronha, tempo parcialmente nublado sem chuva em toda a região ao longo do dia.

Até o momento, o acumulado de chuvas foi maior na Zona da Mata. De acordo com o monitoramento da Apac, choveu nas últimas 24 horas em Belém de Maria 124,19 mm, em Correntes 44,41 mm, em Maraial 32,48 mm, em Rio Formoso 28,74 mm e em Águas Belas 28,63 mm. No Recife, no mesmo período, choveu 15,80 mm, em Olinda 14,20 mm e em Camaragibe 10,06 mm.

Fonte: Diário de Pernambuco

MP pede que prefeito de Salgueiro providencie Portal da Transparência

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou ao prefeito de Salgueiro, no Sertão de Pernambuco, Clebel Cordeiro (PMDB), que disponibilize e gerencie a página do Portal da Transparência no site oficial da prefeitura ou em endereço eletrônico criado para este fim. O prazo dado pelo MPPE é de 60 dias.

De acordo com o MPPE, o Portal da Transparência de Salgueiro deve conter a execução orçamentária e financeira, licitações abertas, em andamento e já realizadas, compras diretas, contratos e convênios celebrados, custos com passagens e diárias concedidas, servidores municipais, planos de carreira e estruturas remuneratórias, secretarias municipais, leis municipais e atos normativos municipais.

Ainda segundo a recomendação, a página deverá ser alimentada mensalmente, exibindo a data da última atualização, e deverá ser gerenciada por pessoa jurídica de direito público, que veiculará informações sobre a administração pública municipal direta, autarquias e fundações públicas municipais. As informações deverão ser apresentadas de forma simples, em linguagem acessíval ao cidadão, apresentando glossário com definições de todos os termos técnicos utilizados.

A Lei de Acesso à Informação “obriga a divulgação da utilização do erário pelos órgãos públicos da maneira mais ampla possível”, conforme a promotora de Justiça Ângela Márcia Cruz. O objetivo da medida é garantir a transparência e o controle social dos gastos pela população. O prefeito deve informar ao MPPE, dentro de 60 dias, as medidas adotadas para o cumprimento da recomendação, com os devidos documentos comprobatórios.

Do Ne10

Obras da PE-425 avançam no Sertão

Seguem a todo vapor as obras de implantação e pavimentação da PE-425, estrada que liga Carnaubeira da Penha a Floresta, no Sertão do Itaparica. Esta é mais uma ação na área de infraestrutura realizada do Governo do Estado, por meio da Secretaria Estadual de Transportes, em benefício dos pernambucanos. Nesta intervenção estão sendo investidos R$ 35,5 milhões.

Os serviços, que são tocados pelo Departamento de Estradas de Rodagens (DER),  serão concluídos no segundo semestre de 2018. O trecho contemplado possui 43,4 quilômetros de extensão. Quando estiver pronta, a PE-425 beneficiará diretamente mais de 45 mil moradores do Sertão.

A PE-425 vai substituir uma antiga estrada de terra. O maquinário pesado vem dando novas formas à via, por meio de serviços de terraplenagem, instalação de dispositivos de drenagem e de imprimação nos 13 quilômetros iniciais, no sentido Carnaubeira da Penha, que representam 33% do trecho total.

Atualmente, o tráfego flui pelo desvio ao lado da estrada até a conclusão da aplicação das camadas de asfalto. Enquanto isso, outra equipe avança no restante do segmento, onde será construída uma ponte em substituição à passagem molhada localizada na comunidade de Jaburú.

A rodovia é um importante corredor que liga os Sertões do São Francisco, Itaparica e Central. Ela também vai encurtar o deslocamento aos estados da Bahia, Paraíba e Ceará.  De acordo com o secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, a estrada vai melhorar a mobilidade, proporcionar mais segurança aos usuários e contribuir para o desenvolvimento socioeconômico da região. De acordo com o gestor, o investimento vai gerar empregos e facilitar o escoamento da produção agropecuária da região. O município de Floresta se destaca como um dos principais criadores de caprinos e ovinos do País e no também cultivo de tomate e melancia.

UFRPE suspende uma das vagas do Processo Seletivo para Professores Substitutos

A Universidade Federal Rural de Pernambuco – UFRPE anuncia a suspensão de uma vaga do Processo Seletivo que tem como objetivo contratar Professores Substitutos para atuar nos Campi de Garanhuns, Dois Irmãos e Serra Talhada.

Houve a suspensão da vaga na área de Ciências Domésticas, Tecnologia da Produção do Vestuário/ Gestão da Confecção e do Vestuário, mais informações podem ser obtidas nos editais disponíveis em nosso site.

Os Docentes atuarão nas áreas de Bioquímica/ Química Orgânica para Ciências Biológicas (1), Língua Portuguesa/ Disciplinas Pedagógicas (1) e Fisiologia Animal/ Anatomia Animal/ Ornitopatologia (1), em carga horária de 40h semanais e salários que variam de R$ 3.117,22 a R$ 5.697,61 de acordo com a titulação.

As inscrições dos candidatos foram realizadas até o dia 31 de março de 2017, na Secretaria da Unidade, que fica situada na sede em Dois Irmãos, na Rua: Dom Manoel de Medeiros, s/nº, no horário das 08h às 12h e 14h às 17h.

Os candidatos foram submetidos a prova didática no dia 12 de abril de 2017, e prova de títulos. O resultado final será obtido pelo somatório das médias das notas da prova didática e dos pontos referentes aos títulos.

Tallita Martins se prepara para o futuro após entregar a coroa de Miss Pernambuco

Nesta sexta-feira 926) , Tallita Martins entrega a tão desejada coroa de Miss Pernambuco à sua sucessora. A moça de 1,76m, natural de Serra Talhada, estudante de direito e modelo, hoje sonha alto. Quer oportunidades fora do Brasil, não importa que lugar do globo. “Acrescentaria ainda mais à minha carreira como modelo. É meu grande sonho”, revela a jovem de 21 anos que hoje integra o casting da Amazing Models.

Desde que venceu o concurso no ano passado, Tallita sentiu que as portas se abriram ainda mais para ela e, com isso, sua rotina virou de cabeça para baixo. Mudou-se para o Recife, onde divide apartamento com uma amiga, e conquistou a independência. O dia a dia é puxado, viu? “Tenho compromissos e muitas coisas para cumprir com a minha agência de modelos, como Miss e com a faculdade. Minha agenda de Miss é gigantesca. Compareço a coquetéis, desfiles, faço presenças vips, sempre representando Pernambuco. Onde eu vou levo minha faixa”, conta.

Admite, porém, que não tem uma rotina de beleza rígida. Faz o estilo “magra de ruim”, come de tudo e não se preocupa com a tão aclamada alimentação saudável. “Quando vejo que estou perdendo minhas medidas fecho a boca. Não vou te enrolar, como muita besteira e depois fecho a boca”, confidencia sorridente.

Sua história com o Direito começou lá em Serra Talhada. “Sempre quis, desde pequena. Comecei o curso lá, mas para participar do concurso aqui no Recife, no ano passado, precisei trancar. Até que venci e recebi, como umas das premiações, o curso aqui no Recife, numa universidade particular. Como modelo o que mais gosta de fazer são as campanhas publicitárias na área de moda. Entre foto e passarela, prefere a primeira opção, mas se lhe surgisse uma oportunidade numa das fashion weeks do Brasil ou do mundo ela é enfática: “claro! Sem duvida nenhuma! É um dos maiores sonhos de uma modelo”, revela.

Sua dica primordial para as 21 candidatas que concorrem a edição deste ano do Miss Pernambuco é manter a tranquilidade. “Sei que é o mais difícil, mas dá pra superar tudo se você tiver tranquilidade. Sou muito católica e me mantive em oração o tempo todo”, conta.

Fonte: Ne10

Aliados discutem nomes para substituir Temer

Mesmo sob avisos repetidos de Michel Temer (PMDB) de que não renunciará, partidos aliados já articulam, nos bastidores, nome que o substituirá em caso de eleição indireta. O clima tenso em Brasília eleva as apostas de que, se não deixar o cargo voluntariamente, ele poderá ser cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ou mesmo ser afastado.

Sobre o assunto

Os nomes postos são vários, mas os que aparecem com mais força nas articulações da base são o do ex-ministro Nelson Jobim (PMDB), o do cearense Tasso Jereissati (PSDB) e do ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Na liderança das conversas, tucanos e peemedebistas discutem a possibilidade de Jobim e Tasso comporem uma só chapa, como presidente e vice, respectivamente.

Ambos permanecem calados. Procurado por meio da assessoria de imprensa, o cearense não se manifesta sobre o assunto e pede “cautela” na discussão sobre a conjuntura nacional. Já segundo amigos e interlocutores de Jobim, ele prefere afirmar que ainda há chances de Temer permanecer de pé se tirar o governo da paralisia e conseguir votar as reformas trabalhista e previdenciária.

DECISÃO: Ausência de provas material e testemunhal impossibilita a concessão de aposentadoria por idade rural

A 1ª Câmara Regional Previdenciária de Juiz de Fora/MG, por unanimidade, negou provimento à apelação da parte autora contra a sentença, do Juízo de Direito de São Gonçalo do Sapucaí, que julgou improcedente o pedido de aposentadoria por idade rural em face do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Em suas alegações, a demandante sustentou que o trabalho urbano realizado pelo cônjuge não impede seu direito à aposentadoria, pois ela teia apresentado razoável início de prova material contemporâneo de exercício de atividade rural corroborado pela prova testemunhal durante vinte anos, que supera em muito o período de carência exigido.

Ao analisar o caso, o relator, juiz federal convocado José Alexandre Franco, esclareceu que a aposentadoria por idade rural é garantida ao segurado de 60 anos de idade, se homem, e 55 anos, se mulher, desde que comprove o exercício de atividade rural, ainda que descontínua, no período imediatamente anterior ao requerimento do benefício. Ressaltou que a comprovação do tempo de serviço do segurado trabalhador rural só produz efeito quando baseado em início de prova material, não sendo admitida prova exclusivamente testemunhal.

O magistrado afirmou que, apesar de os documentos em nome do seu cônjuge, os elementos de prova não favoreceram a autora, pois se verifica que o cônjuge da apelante laborou em vínculo urbano, em posto de gasolina, de 1997 até julho de 2006. Explicou o relator que consta prova de vínculo urbano de seu cônjuge, e que não há prova material em nome da autora, o que impossibilita o reconhecimento do trabalho rural da requerente no período necessário para o preenchimento da carência na data em que a autora completou os 55 anos.

Evidenciou o juiz convocado, ainda, que os depoimentos das testemunhas, ouvidas em audiência, não foram coerentes. Concluiu, pois, o magistrado pela impossibilidade de reconhecimento do tempo rural na medida em que a parte autora não atendeu ao comando do art. 55, § 3º, da Lei nº 8.213/91, não corroborando o início de prova material com robusta prova testemunhal no sentido de ter a demandante trabalhado em todo o período necessário para o preenchimento da carência.

Nesses termos, o Colegiado, acompanhando voto do relator, negou provimento à apelação.

OAB protocola hoje na Câmara o 17º pedido de impeachment de Temer

Uma semana após o início da maior crise do governo Temer, a pressão continua sobre o presidente e a turbulência política deve ter um novo capítulo hoje. A OAB pometeu entregar à tarde o pedido de impeachment do presidente. A formalização do documento na Câmara ocorre no dia seguinte à chegada do Exército às ruas de Brasília. Uma resposta de Temer às manifestações, que acabaram em confronto, quebra-quebra e depredação de prédios públicos.

Claudia Leitte e Fulô de Mandacaru fazem show gratuito em Sertânia

A carioca Claudia Leitte é uma das atrações principais de um show gratuito em Sertânia. A cantora se apresenta na Exposição Especializada em Caprinos e Ovinos (EXPOCOSE), que completa 45 edições neste ano. Além dela, Jonas Esticado, Fulô de Mandacaru, Amigos Sertanejos e Ciel Rodrigues são outros confirmados. O evento está marcado para ocorrer entre 5 e 9 de junho no Parque Professor Renato Morais. A cantora se apresenta no dia 8.

Em Petrolina, no Sertão do Estado, outros nomes de destaque na música nacional estão programados na agenda de shows gratuitos do São João. Wesley Safadão, Luan Santana, Marília Mendonça, Bell Marques, Aviões do Forró, Matheus e Kauan, Márcia Fellipe, Jonas Esticado, Simone e Simaria, Henrique e Juliano e Solange Almeida são alguns deles, além de nomes locais como Flávio José e Maciel Melo.

A última vez em que Leitte esteve no Recife foi na prévia carnavalesca Bal Masqué, em fevereiro. A aposta da artista para o período momesco foi a faixa Taquitá. Em entrevista ao Viver, ela afirmou que vivia a mesma “vibe” da canção: “Eu estou nessa vibe Taquitá. Estou vibrando positividade, leveza, confiança. Estou na fase de ser essa mulher que brilha, é feliz e se ama. Sexy, forte”.

Confira as atrações da EXPOCOSE:
Banda Pinga Fogo
Nico Batista
César Amaral
Amigos Sertanejos
Zeca Bota Bom & Elson Vaqueiro
Fulô de Mandacaru
Jonas Esticado
Ciel Rodrigues
Claudia Leitte

Cabroboense e dois comparsas são presos em Goiás com armamento de guerra, trio é suspeito de explodir carro forte em MG

Três homens foram presos na tarde desta quarta-feira (24) às margens da BR-060, no município de Alexânia, no Entorno do Distrito Federal, em operação conjunta da Polícia Militar (PM) do DF, de Goiás, Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP/BA), Bope, 16º CPT e BPM de Formosa.

Segundo informações preliminares da PM, Ricardo Silva Torres, de 35 anos, vulgo “Ricardo Perninha”, natural de Cabrobó-PE, Leandro Henrique da Silva, de 46 anos, vulgo “Ceará”, e Boaventura Medrado de Souza, de 46 anos, foram abordados em um estabelecimento comercial às margens da BR-060, em Alexânia, e de acordo com a PM, os três explodiram um carro forte na BR-251, no município de Unaí, em Minas Gerais, na última segunda-feira (22). A polícia chegou até eles por meio do GPS do veículo que utilizaram para fugir.

Com os suspeitos, foram encontrados e apreendidos sete fuzis, sendo quatro de calibre 7,62 e três de calibre 5,56, além de duas pistolas sendo uma .40 e uma nove milímetros, grande quantidade de munições de diversos calibres, e aproximadamente R$ 200 mil em espécie. Os três presos, ainda conforme a PM, são oriundos do Nordeste.

Fonte: O Povo com a Notícia

Homens são presos após tentar estuprar a própria mãe em Salgueiro-PE

Na manhã da última segunda-feira (22), por volta das 08h30min; Policiais Militares do 8°BPM foram acionados pela Central de Operações para verificar uma ocorrência na BR 232, bairro Novo Horizonte em Salgueiro-PE. Chegando ao local, a filha da vitima informou que os imputados: G. do N., 29 anos e C. H. N. S., 19 anos, haviam agredido e tentado estuprar sua genitora: M. M. de L. 41 anos, Doméstica, sendo que a mesma estava com várias escoriações visíveis no rosto e nas orelhas. Diante dos fatos os imputados foram localizados e conduzidos a DPC local, onde foram autuados em Flagrante Delito e posteriormente recolhidos ao Presídio.

Fonte: sertaocentral.com

Ney Franco não é mais técnico do Sport

O Sport Club do Recife informa que o mineiro Ney Franco não é mais técnico do time. A diretoria rubro-negra decidiu pela saída dele após a derrota na decisão da Copa do Nordeste, nesta quarta-feira (24), na Arena Fonte Nova, em Salvador. O Sport agredece ao treinador pelos seus serviços prestados na Ilha do Retiro e deseja-lhe sorte em seus novos desafios.

O assistente-técnico Daniel Paulista assume o comando da equipe interinamente.

Em protesto, família de Beatriz contesta MPPE e acusa colégio de apagar imagens

Em protesto realizado na tarde desta quarta-feira (24), em frente ao Ministério Público de Pernambuco, no bairro de Santo Antônio, na área Central do Recife, a família da menina Beatriz pede prisões imediatas dos envolvidos no crime e contesta as informações divulgadas pelo órgão e pela Polícia Civil. De acordo com Sandro Mota, pai da garota, o MPPE tem posse de imagens que denunciariam a identidade de cúmplices no crime.

Ele também acusa a escola de atrapalhar o processo de investigação da morte da filha. Segundo Sandro, o colégio teria apagado as imagens das câmeras internas. “Eu quero pedir a prisão dessa pessoa que apagou as imagens e também quero denunciar que a escola escondeu e apagou essas provas”, comentou o pai da menina.

De acordo com Lucinha Mota, mãe da criança, as imagens divulgadas em março foram recuperadas pela polícia depois de serem apagadas utilizando uma senha de administrador, que deveria estar em posse apenas de funcionários da escola.

Da FolhaPE

Sem oposição em plenário, Câmara aprova MPs e reajuste de servidor federal

Com a ausência de deputados da oposição, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou no fim da noite desta quarta e início da madrugada desta quinta seis medidas provisórias (MPs) que trancavam a pauta de votações da Casa. A aprovação das MPs ocorreu sem a presença da oposição que decidiu se retirar do plenário em protesto contra a edição do decreto do presidente Michel Temer que autorizou a presença das Forças Armadas nas ruas do Distrito Federal.

A decisão de abandonar o plenário foi tomada por deputados do PT, PSOL, Rede, PDT, PCdoB e PMB. Após o reinício dos trabalhos, o líder do PT, deputado Carlos Zarattini (SP), anunciou que os partidos de oposição decidiram retirar todos seus deputados do Plenário em protesto contra o decreto do presidente Michel Temer que prevê o emprego das Forças Armadas na Esplanada dos Ministérios entre os dias 24 e 31 de maio para “garantir a lei e a ordem”.

“Estamos inaugurando uma nova fase na história do Brasil. Para reprimir uma manifestação popular com mais de 100 mil pessoas, se coloca o Exército na rua. Isso é um retrocesso com o qual nós não podemos compactuar. Nós da bancada do PT e de oposição vamos nos retirar do Plenário”, disse Zarattini.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) aproveitou, encerrou a sessão do Plenário e iniciou outra sessão extraordinária com sete medidas provisórias na pauta. A decisão foi criticada por alguns deputados. O líder do PPS, Arnaldo Jordy (PA), disse que boa parte dos projetos ainda não eram do conhecimento dos parlamentares. “Manifesto minha discordância com a inclusão de matérias que sequer foram discutidas no colégio de líderes”, disse.

O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) afirmou que apenas duas MPs estavam previstas na pauta de votação dessa quarta-feira. “Ao saber que poderia passar o rolo compressor, [Maia] colocou sete medidas provisórias. Isso é oportunismo”, afirmou.

Votações rápidas
Sem a obstrução da oposição as votações foram rápidas. Todos os destaques dos deputados de oposição foram rejeitados. A primeira medida aprovada (MP 759/16) impõe regras para regularização de terras da União ocupadas na Amazônia Legal e disciplina novos procedimentos para regularização fundiária urbana e rural até 2,5 mil hectares.

O texto original determinava que a regularização deveria ocorrer em áreas contínuas de até 1,5 mil hectares (um hectare equivale à área aproximada de um campo de futebol). No entanto, o relator na comissão, senador Romero Jucá (PMDB-RR), elevou o limite. Jucá aumentou também o público-alvo da regularização, pois permite que ocupantes anteriores a julho de 2008 participem do processo. Anteriormente, isso estava limitado a ocupantes anteriores a 1º de dezembro de 2004.

Em seguida, os deputados aprovaram a MP 767/17 que trata da concessão do auxílio-doença, da aposentadoria por invalidez e do salário-maternidade no caso de o segurado perder essa condição junto ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS) e retomá-la posteriormente. A proposta aumenta o período de carência para a concessão de tais benefícios. O texto também cria um bônus para os médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) com o objetivo de diminuir o número de auxílios concedidos há mais de dois anos sem a revisão legal prevista para esse prazo.

Policiais militares
Foram aprovadas a MP 760/16, que muda as regras de acesso de praças ao posto de oficial nos quadros dos policiais militares e dos bombeiros militares do Distrito Federal; e a 761/16, que altera o Programa Seguro-Emprego (PSE), prorrogando para 31 de dezembro de 2018 o prazo de adesão ao programa. A medida permite aos patrões reduzir em até 30% os salários e a jornada de trabalho. O prazo anterior se esgotaria em 31 de dezembro deste ano.

Outra medida aprovada (MP 762/16) prorroga isenção de tributo sobre transporte fluvial de mercadorias. A MP prorroga a isenção do Adicional ao Frete para Renovação da Marinha Mercante (AFRMM), beneficiando mercadorias cuja origem ou cujo destino final seja portos localizados nas regiões Norte ou Nordeste do país.

O plenário aprovou ainda a MP 764/16, que autoriza desconto na compra de bens e serviços com pagamento à vista, proibindo contratos de prestadoras de serviço de excluírem essa possibilidade conforme a forma de pagamento (dinheiro, cartão de crédito, cheque). Pela proposta, o lojista deverá informar, em local e formato visíveis ao consumidor, eventuais descontos oferecidos em razão do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado. Todas as MPs foram aprovadas em votação simbólica e seguem para apreciação do Senado.

Servidor federal
Também foi aprovado o texto-base da MP 765/16, que reajusta a remuneração de carreiras do Executivo federal, como auditor-fiscal, analista tributário e auditores-fiscais do trabalho, todas carreiras da Receita Federal, que passam a ganhar um bônus pelo cumprimento de metas relacionadas à arrecadação, inclusive de multas. Ainda serão analisados os destaques apresentados.

Com depredação de ministérios e confronto, ato em Brasília reúne 45 mil pessoas

Brasília – Polícia Militar e manifestantes entram em confronto na Esplanada dos Ministérios durante protesto contra o governo do presidente Temer e reformas trabalhista e da Previdência (Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

A manifestação Ocupa Brasília, que levou à Esplanada dos Ministérios, no centro da capital do país, pelo menos 45 mil de pessoas de vários estados, teve início de forma pacífica, mas terminou em tumulto e quebra-quebra, com depredação de órgãos públicos, após a ação de vândalos e da atuação da Polícia Militar do Distrito Federal. O ato, promovido por centrais sindicais e movimentos sociais, pediu saída do presidente Michel Temer e a rejeição das reformas previdenciária e trabalhista.

No início da tarde, os manifestantes chegaram à capital federal e se concentravam em frente ao Estádio Mané Garrincha, onde a marcha em direção ao Congresso Nacional teve início. Com cartazes com dizeres como “Diretas Já” e “Mais Direitos”, os manifestantes gritavam palavras de ordem. Líderes sindicais revezaram-se em cima de carros de som que acompanharam a marcha. Os dois sentidos da Esplanada ficaram fechados.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), 45 mil pessoas participaram do ato. Já a Central Única dos Trabalhadores estimou que 200 mil manifestantes passaram pelo local ao longo do protesto.

Depredação e confronto

Uma grande bandeira verde e amarela foi carregada por várias pessoas. Pouco mais de uma hora depois, com alguns grupos já próximos ao Congresso Nacional, as primeiras provocações começaram. Um grupo de aproximadamente 20 pessoas mascaradas começou a jogar pedras nos policiais que formavam um cordão de isolamento próximo ao gramado em frente ao Congresso e incendiou alguns objetos de plástico que estavam no local.

Como resposta, a tropa de choque da Polícia Militar do Distrito Federal disparou dezenas de bombas de gás lacrimogênio e de efeito moral em direção à multidão.

Parte dos projéteis foi direcionada a dois carros de som que estavam estacionados entre os manifestantes e a tropa de choque. Nos discursos, as lideranças que estavam nos veículos pediam que os policiais identificassem e reagissem apenas contra quem os estava provocando. “Parem de atirar contra todos os trabalhadores”, pediu uma liderança.

Houve corre-corre e os black blocks mascarados começaram o ataque aos ministérios. Vidraças, paradas de ônibus, bicicletas e banheiros químicos foram destruídos. O grupo ainda entrou em confronto com policiais militares próximo ao Ministério da Agricultura. Acuados, dois policiais fizeram disparo de armas de fogo em direção da manifestação. O Corpo de Bombeiros atendeu um manifestante com ferimento à bala.

As sedes de três ministérios foram incendiadas e, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública, houve depredação em oito prédios, incluindo a Catedral Metropolitana de Brasília. Oito manifestantes foram conduzidos pelos militares, por motivos como porte de substância entorpecente, porte de arma branca, resistência e pichação, lesão corporal e desacato.

Pouco antes das 17h, o fluxo maior já era de dispersão. Com o avanço das forças policiais de diferentes pontos, inclusive dos ministérios atingidos, os manifestantes começaram a recuar em direção da rodoviária do Plano Piloto. Mais bombas de gás lacrimogêneo foram lançadas em direção à aglomeração de pessoas. Segundo relatos de diferentes manifestantes, os disparos partiram também dos helicópteros da PM, que circulavam em torno da área.

Críticas às reformas

O servidor público Carlos Abreu, de 56 anos, considerou que o ato foi “positivo”, com exceção da violência. Para ele, a “repressão” da PM pode colaborar para “fomentar um movimento maior” no futuro.

“A reforma trabalhista, colocada em regime de urgência, simplesmente retira direitos dos trabalhadores conquistados a duras penas. A questão do banco de horas, por exemplo. O trabalhador está em casa, no banco de horas, o patrão chama, ele vai, trabalha, três, quatro horas e vai pra casa de novo. Passa dias ou uma semana, o patrão chama de novo. Ou seja, não tem estabilidade. Não tem fundo de garantia, absolutamente nada”, disse Abreu, que participou do ato ao lado de dois colegas cearenses representando a Confederação dos Servidores Públicos Federais (Condsef).

Francisco Maçal veio de Juazeiro do Norte (CE) participar do protesto e também criticou a forma como ocorreram os confrontos. “O certo era a polícia ficar resguardando o patrimônio público e deixar os manifestantes fazerem o ato, como estava sendo pacífico. Mas a polícia não aceita, quando vê muita gente reivindicando alguma coisa, quer de todo jeito evadir as pessoas. Isso é um erro gravíssimo, na minha opinião, das autoridades policiais”, disse.

Após a manifestação, a estudante Débora Oliveira, de 22 anos, foi para a Rodoviária do Plano Piloto, no centro de Brasília, onde ocorreu uma nova confusão. Ela diz que já havia policiais quando chegou ao local e, ao tentar ajudar uma senhora que tinha sido atingida, um policial utilizou spray de pimenta diretamente em seu rosto para dispersá-la.

“A gente chegou à rodoviária com o ato e os manifestantes passaram direto [em direção ao Mané Garrincha]. As pessoas que vieram para cá, acredito que eram pessoas como a gente, que iria embora. Só que a gente chegou aqui, já tinha o triplo de polícia, e aí chegou mais. Estava na fila do ônibus, começou a aparecer um monte de polícia”, disse, depois de alguns minutos tentando se recuperar.

Balanço do governo

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Paz Social, 49 pessoas feridas receberam atendimento médico, sendo oito policiais. O governo do Distrito Federal confirmou o uso de armas de fogo por dois policiais militares e anunciou a abertura de um inquérito para investigar o fato.

Dentre os manifestantes mais gravemente feridos, está um que foi atingido por arma de fogo, na altura da boca e passou por procedimento cirúrgico, e um que teve parte da mão danificada após a bomba que portava explodir antes da hora. Uma bomba explodiu próxima ao pescoço de um policial, que também foi socorrido.

Em entrevista à imprensa após o ato, o secretário de Segurança Pública e Paz Social, Edval Novaes, disse que os policiais atuaram de acordo com as recomendações, seguindo, o Protocolo Tático Integrado, que impede que manifestantes saiam do gramado e se aproximem do Palácio do Planalto. Havia a informação, segundo ele, de que os manifestantes tentariam ocupar o Congresso. Novaes declarou que os eventuais excessos serão analisados caso a caso.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Antônio Nunes de Oliveira, o protocolo prevê que o ponto final dos manifestantes é na Alameda das Bandeiras, em frente ao Palácio do Itamaraty, o que causou descontentamento nos manifestantes. “Pelo menos a metade ali estava disposta a fazer bagunça, praticar danos, ferir as outras pessoas. E uma grande parcela queria, de qualquer forma, invadir o Congresso Nacional. Ficou muito claro nas frases e gritos que ouvimos desde a manhã e não foi permitido”, diz.