SES implanta Núcleo Estadual de Segurança do Paciente

Com o intuito de promover e estimular o debate sobre a segurança do paciente em todas as unidades de saúde do Estado, o Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES), implantou, nesta terça-feira (05/12), o Núcleo Estadual de Segurança do Paciente (NESPPE) para orientar os serviços, oferecer cooperação técnica e ampliar o número de Núcleos de Segurança do Paciente (NSP), promovendo maior humanização no atendimento aos usuários do SUS no Estado. O lançamento e a discussão sobre o tema foi feita durante o II Fórum Estadual de Segurança do Paciente, no auditório da SES, no bairro do Bongi. O encontro teve como tema Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente com palestras, debates e mesas redondas com a participação de especialistas, profissionais e gestores.

A meta é que até o final de 2018, todas as unidades da rede estadual – hospitais, Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e Unidades Pernambucanas de Atenção Especializada (UPAEs) – desenvolvam seus Núcleos a fim de buscar a melhoria da qualidade na assistência aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e diminuir ou eliminar riscos que podem causar danos ao paciente.

“Sabendo da importância da Segurança do Paciente na gestão do governador Paulo Câmara, a Secretaria Estadual de Saúde publicou em julho deste ano a Portaria SES Nº 319 que institui o Núcleo Estadual de Segurança do Paciente de Pernambuco (NESPPE). Os Núcleos de Segurança possuem papel fundamental na melhoria da qualidade e segurança nos serviços de saúde”, pontuou o secretário estadual de Saúde, Iran Costa. “O II Fórum de Segurança do Paciente contribuirá para a disseminação do tema, trazendo informações e estratégias para práticas assistenciais seguras”, disse Erika Patrícia Lopes da Silva, coordenadora de Qualidade e Segurança do Paciente da SES. O Núcleo tem o objetivo de Apoiar a implantação do Programa Nacional de Segurança do Paciente e a implantação dos Núcleos de Segurança do Paciente nas unidades de Saúde do Estado de Pernambuco.

A programação teve início com apresentação do cenário nacional da segurança do paciente, pela especialista em Regulação e Vigilância Sanitária da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Ana Clara Ribeiro. Também foram abordadas medidas de prevenção no controle das infecções relacionada à assistência à saúde pela médica infectologista Martha Maria Romeiro Figueiroa; e o Protocolo de Sepse foi detalhado pela professora titular do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Sylvia Hinrichsen.

O tema “Segurança na assistência farmacêutica: medicamentos de alta vigilância” foi debatido pela médica Tatiana da Silva Francelino, do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de São Paulo e ainda houve a participação da enfermeira Rosa Amélia Magalhães Leal, da Associação Brasileira de Enfermagem (ABEn), abordando Motivação X Segurança do Paciente: o engajamento da equipe multiprofissional. A médica do Hospital das Clínicas (HC), Adélia Cristina Monteiro, trouxe o assunto Eventos Adversos: gerenciando os riscos. A enfermeira Sandra Moura, do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), expôs como implantar Núcleo de Segurança do Paciente. O tema “Lesão por Pressão: indicador de qualidade na assistência” foi debatido pela médica Ladjane Maria de Souza, do Hospital dos Servidores do Estado.

Deixe um comentário