Por falta de pagamento, motoristas paralisam trabalho em Mirandida

Alguns motoristas que fazem o transporte escolar no município de Mirandiba, no Sertão Central, pararam as suas atividades nessa quarta-feira (4) porque estão há pelo menos três meses sem receber os repasses da prefeitura.

Em conversa com o Farol, um motorista que pediu para não se identificar, com receio de represálias da prefeita Rose Cléa Máximo, disse que não tem mais como custear as despesas mensais com o veículo.

A consequência foi imediata. De acordo com o motorista, em algumas regiões os alunos são obrigados a andar cerca de 6 quilômetros a pés para não perderem o ano letivo. A reportagem tentou conversar com a assessoria de comunicação da prefeitura, mas não obteve sucesso.

Do Farol de Notícias

Deixe um comentário